MÉDICO TEM PRISÃO PREVENTIVA, APÓS MANDAR MATAR O PAI.

16/03/2011 19:32

 O cardiologista José Ricardo Campos de Souza é acusado de matar o pai, Isnard Costa de Souza, em novembro de 2010, no Corredor da Vitória. José Ricardo teve a prisão preventiva decretada nesta quarta-feira (16) elo Ministério Público estadual.

O idoso foi assassinado com duas pancadas na cabeça pelo pintor Luciano Bonfim Alves mas, segundo investigação do promtor Davi Gallo, o crime foi "exaustivamente planejado" pelo filho da vítima, que esperava receber o seguro de vida do pai. Segundo a investigação, José Ricardo contratou Luciano por R$ 3 mil.

Luciano foi preso em flagrante em dezembro do ano assado acusado de matar o italiano Gregório Boletrieri na Barra. Interrogado, ele acabou confessando ter assassinado Isnard no Correor a Vitória, alegando que cometeu o crime para roubar dinheiro da casa do idoso. Em um segundo interrogatório, Luciano assumiu que recebeu dinheiro do filho da vítima para assassinar o idoso.

Segundo Luciano, ele se envolveu sexualmente com o médico, que lhe pagou R$ 100, e depois resolveu contratá-lo para matar o pai, dizendo que ele tinha um seguro de vida alto, que seria dividido entre os herdeiros. Ele prometeu uma parte para Luciano.

O assassino disse em depoimento ao promotor que recebeu um telefonema de José Ricardo no dia 20 de novembro dizendo que o idoso estava sozinho em casa. Ele havia viajado para Feira de Santana, mas José Ricardo ligou pedindo para ele voltar. Assim que chegou em casa, ele foi atacado por Luciano, que matou com golpes de porrete. No dia, José Ricardo estava de plantão em um hospital, conseguindo assim um álibi. O próprio José Ricardo foi quem encontrou o corpo do pai no dia seguinte ao crime.


www.teomaria.com