BEBÊ TORTURADO PELA MÃE EM CAMAÇARI REALIZA EXAME DE CORPO DELITO

03/04/2011 00:39

O bebê de um ano do sexo masculino encontrado em Camaçari com queimaduras e marcas de tortura provocadas pela própria mãe, de acordo com a polícia, está em Salvador, nesta sexta-feira, 1º, para fazer exame de corpo de delito. A criança, que está acompanhada da conselheira tutelar Jociara Pinheiro de Souza, sofreu violência na tarde desta quinta-feira, 31.

"Nós recebemos denúncias e solicitamos a ajuda da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) para ir até o local. Quando os policiais chegaram lá, ela estava agressiva e o menino foi encontrado com marcas de queimaduras nas costas e nos pés”, explicou a coordenadora do Conselho da cidade, Maria Domingas Silva Magalhães.

De acordo com o delegado Aldaci Ferreira dos Santos, responsável por casos de violência sexual contra crianças, no momento da prisão, a mãe do bebê, Ângela Neves dos Santos, de 27 anos, não estava sob efeito de entorpecentes. "Mas, de acordo com as informações que nós tivemos, com a investigação e pelo próprio depoimento dela, no momento do ato ela estava sob efeito de drogas”, explicou.

Até que haja uma vaga em um presídio judicial, Ângela permanece custodiada na Deam de Camaçari. "Fizemos consulta nos sistema e não encontramos passagens dela pela polícia, mas foi autuada em flagrante delito por crime de tortura e permanece à disposição da Justiça”, disse Ferreira.

Tutela da criança – Em decorrência da falta de uma casa de passagem na cidade de Camaçari, o garoto, que foi chamado de Arthur pelos conselheiros, permanece sob tutela de Jociara Pinheiro, que acompanhou todo o caso.

"As informações que nós tivemos é que Ângela falava coisas desconexas. Hoje, voltaremos a entrar em contato com ela para tentar localizar algum parente do garoto para que possamos entregá-lo a familiares. Caso contrário, infelizmente, teremos que procurar um abrigo em Salvador ou em Lauro de Freitas”, afirmou a coordenadora Maria Domingas. O garoto volta ainda hoje para Camaçari e segue sob tutela do Conselho.
Fonte:Atarde


www.teomaria.com